Como o mundo online está mudando a cooperação Sul-Sul e melhorando o compartilhamento de conhecimentos entre Brasil e África
 
Por meio de comunidades online, discussões e seminários virtuais, formuladores e gestores de políticas públicas de países africanos e do Brasil estão construindo redes e compartilhando conhecimento sobre proteção social e igualdade de gênero.
 
 
Por Analice Martins, Assistente de Comunicação
 
Brasilia, 6 de fevereiro de 2017 - Custos de viagem, uma agenda ocupada e um orçamento apertado já não são obstáculos para não comparecer a uma reunião importante. Graças a plataformas inovadoras online, gestores, pesquisadores e formuladores de políticas públicas do Sul Global podem compartilhar experiências sobre programas de proteção social, contribuindo para a meta abrangente de erradicação da pobreza. Atividades online de compartilhamento de conhecimento, como comunidades online e reuniões virtuais, têm sido fundamentais para o trabalho do Centro Internacional de Políticas para o Crescimento Inclusivo (IPC-IG, na sigla em inglês) em áreas de cooperação Sul-Sul e proteção social, para mobilizar gestores e especialistas africanos e brasileiros e para produzir conhecimento dentro do escopo do projeto “Brasil e África: combate à pobreza e empoderamento de mulheres por meio da Cooperação Sul-Sul ", financiado pelo Departamento do Reino Unido para o Desenvolvimento Internacional (DFID). O IPC-IG é responsável pela implementação dos Resultados (Outcomes) 1 e 2 desse projeto. 
 
 
Desde o início dos anos 2000, programas de transferência condicionada e não-condicionada de renda tornaram-se elementos-chave nas políticas e programas de segurança social em toda a África. Muitos países africanos têm sido encorajados pelos resultados positivos alcançados pelo Brasil com as políticas de proteção social e de segurança alimentar e nutricional e os programas voltados para a redução da pobreza e da desigualdade têm um impacto positivo. Vários programas africanos de transferência de renda foram inspirados pela experiência brasileira, em particular, o Programa Livelihood Empowerment against Poverty (LEAP) de Gana, a Política Nacional de Proteção Social do Quênia e o programa de transferência de renda de Cabo Verde, que recebeu o apoio de instituições brasileiras durante a sua fase de concepção. Lições aprendidas e iniciativas de compartilhamento de experiências sobre o desenho e a implementação de políticas públicas de proteção social e questões de gênero são o foco das interações online.
 
Desafios e oportunidades - Produzir e compartilhar conhecimentos entre países que possuem culturas e cenários políticos diversos não é tarefa fácil. Nesse contexto, as reuniões virtuais e os espaços online têm sido uma ferramenta importante para facilitar as iniciativas de compartilhamento de conhecimentos. 
 
Os formuladores de políticas públicas possuem agendas muito ocupadas, mas as reuniões virtuais são promissoras, pois pode-se participar de qualquer lugar: de seus escritórios, quartos de hotel ou mesmo de aeroportos, desde que se tenha acesso a uma conexão à Internet”, disse Lívia Nogueira,Oficial de Programa Sênior do IPC-IG, responsável pelo projeto. 
 
"Pensamos que, em vez de esperar por uma oportunidade de nos encontrarmos pessoalmente, deveríamos convidá-los a participar de nossos seminários virtuais, fóruns online e reuniões virtuais por meio da plataforma online dedicada a temas de poteção social socialprotection.org"
 
 
No entanto, os espaços virtuais não são uma solução única para todos. O acesso lento à internet em algumas localidades do Brasil e em alguns países da África é um desafio. Como exemplo de uma iniciativa para superar esse gargalo, o IPC-IG estabeleceu parcerias com escritórios nacionais de muitas organizações internacionais para permitir que os participantes usem essas instalações e  o acesso à Internet. O IPC-IG vale-se dos eventos presenciais para identificar de maneira mais eficaz as demandas dos formuladores de políticas públicas e dos gestores. 
 
Embora estivéssemos trabalhando com os governos nacionais, às vezes eles não têm conectividade via Internet  suficiente para participar das reuniões. Quando você oferece a alguém uma oportunidade, se a pessoa não vê vantagem em participar, ela não irá participar. Portanto, você tem que se concentrar em suas necessidades”, acrescentou Lívia.   “Apresentamos a plataforma virtual com base nessas necessidades. Em vez de chegar com um menu completo, temos de compreender o que eles realmente querem. "
 
Resultados tangíveis - Os resultados dessas iniciativas de compartilhamento de conhecimento extrapolaram o ambiente virtual e foram consolidados em publicações que são divulgadas posteriormente gratuitamente, online e em diversos idiomas. No âmbito do projeto, o IPC-IG publicou uma edição especial em inglês da revista Policy in Focus intitulada “Food and nutrition security: towards the full realisation of human rights”, que analisa as iniciativas realizadas no Brasil e nos países africanos para a promoção do direito humano à alimentação e nutrição adequadas. Além disso, foram publicados o estudo em inglês “Social protection in Africa: inventory of non-contributory programmes”, que mapeou e perfilou 127 programas não-contributivos de 39 países africanos, e mais de 25 outras publicações em vários idiomas.Todos os resultados foram compilados em um amplo relatório em inglês, que está disponível gratuitamente e online aqui
 
 
 
 
 
Language: 
Portuguese
Date: 
Monday, February 6, 2017 - 10:15
Slider: 
yes