Nosso trabalho

Estratégia de Pesquisa

A pesquisa desenvolvida pelo IPC-IG é rigorosa e interdisciplinar. A equipe de pesquisadores conta com economistas, demógrafos, cientistas políticos, sociólogos, antropólogos e especialistas em relações internacionais com o propósito comum de combater à pobreza e reduzir a desigualdade. Os programas de pesquisa são complementares em sua natureza e desenhados para alcançar uma ampla audiência por meio de programas de treinamento, serviços de consultoria, intercâmbio de pesquisadores e atuação em fóruns de discussão especializados.

 

Diálogo Sul-Sul

O IPC-IG contribui de maneira significativa para a promoção do diálogo Sul-Sul por meio de diversas atividades, como: i) compartilhamento de experiências de políticas inovadoras no Sul Global; ii) apoio a capacitação de formuladores de políticas públicas, profissionais da área de desenvolvimento e especialistas da ONU através de uma série de programas de treinamento; iii) programa de apoio a representantes de governos e acadêmicos de países em desenvolvimento; iv) organização de missões de estudo; v) contato com governos de países do Sul Global.

 

Áreas de Trabalho

 

Área 1: Proteção Social

·         Desenho e Avaliações de Impacto de programas de proteção social em países em Desenvolvimento;

·         Análise de políticas para a segurança alimentar e apoio à pequenos agricultores.

 

Área 2: População e Políticas Sociais

·         Assentamento humano, grupos sociais e equidade;

·         Padrões de Vida e Monitoramento e Avaliação de estratégias para a redução da pobreza.

 

Área 3: Aprendizado Sul-Sul – Gerenciamento e Compartilhamento de Conhecimento

·         Organização de visitas de estudo e seminários internacionais com foco em aprendizado Sul-Sul;

·         Apoio ao fortalecimento das capacidades nacionais de avaliação;

·         Plataformas e fóruns online;

·         Estratégias para engajamento e advocacy;

·         Programas de estágio e de pesquisadores visitantes.

 

Projetos em andamento

Em 2019, o IPC-IG completa 15 anos de trabalho. Desde sua fundação em 2004, o Centro vem fornecendo serviços e ferramentas para fortalecer as capacidades institucionais de governos do Sul Global, incluindo o Monitoramento e Avaliação (M&A) de políticas públicas.  As abordagens inovadoras utilizadas pelo IPC-IG giram em torno de três pilares: produção de conhecimento; compartilhamento de conhecimento, e fortalecimento de capacidades.
 
Em 2018 , o IPC-IG implementou 24 projetos em Angola, no Brasil, no Egito, em Moçambique, no Quênia e nos 20 países da região do Oriente Médio e do Norte da África (MENA). Esses projetos foram conduzidos em estreita colaboração com parceiros e doadores brasileiros e estrangeiros, incluindo: Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF); Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA); Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO); Programa Mundial de Alimentos (PMA); Departamento de Relações Exteriores e Comércio do Governo Australiano (DFAT); Agência Alemã de Cooperação Internacional (Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit — GIZ), em nome do Ministério Federal Alemão de Desenvolvimento Econômico e Cooperação (BMZ); Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE); Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA); Fundación Espacio Público; Nike, Inc.; Agência Francesa de Desenvolvimento (AfD); Fundo de Defesa Ambiental (Environmental Defense Fund — EDF); Programa de Sistemas de Proteção Social da UE (EU-SPS); e Conselho de Cooperação Inter-Agências de Proteção Social (SPIAC-B). O Centro também trabalha em parceria com ministérios e órgãos brasileiros das áreas socioeconômica e ambiental, a Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República (SAE/PR), a Agência Brasileira de Cooperação (ABC), o Ipea e a Agência Nacional de Águas (ANA).
 
 
Em Produção de conhecimento
 
  • Estudos e propostas para medidas rumo à realização do ODS 6: garantindo a disponibilidade e a gestão sustentável de água e o saneamento a todos: estudar e propor uma estratégia para programas e políticas públicas de gestão que contribuam para a realização do ODS 6, fornecendo informações de suporte à ANA na implementação e no monitoramento do ODS 6 no Brasil;
  • Estudos acerca dos desafios para o Brasil em 2018 e 2019: produzir estudos, metodologias e software sobre os seguintes tópicos: a reforma dos sistemas de previdência estaduais e municipais; o impacto distributivo de reformas nas pensões; impactos de longo prazo de reformas nas pensões no crescimento econômico; a judicialização caótica de políticas públicas; o impacto social da abertura da economia; e a cooperação brasileira como uma forma de “soft power”, que permite redimensionar as relações internacionais do país;
  • Criando Avaliação de impacto dos programas Pró-Semiárido e Dom Helder Câmara Fase II: elaboração e análise da avaliação de impacto de base do projeto Pró-Semiárido, na Bahia, e do projeto Dom Helder Câmara Fase II, abrangendo os Estados de Alagoas, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Sergipe, Bahia, Minas Gerais, Espírito Santo e Maranhão; e o desenvolvimento do desenho amostral para estudos de base para novos projetos no Maranhão, Ceará e Piauí;
  • ƒƒGastos com a Mudança Climática no Brasil: fornecer suporte aos esforços do Governo do Brasil, para identificação, classificação e transparência, relativos ao financiamento público na área de mudanças climáticas;

 
Em Compartilhamento de conhecimento
 

Em Fortalecimento de capacidades
 
  • Segunda edição do curso TRANSFORM e treinamento de facilitadores: oferecer a segunda edição do curso online TRANSFORM de 10 semanas de duração em 2018, por meio do Campus Virtual da plataforma socialprotection.org e treinar cinco facilitadores de e-learning para dar apoio ao processo de aprendizagem e promover a colaboração entre os participantes;

Para outras informações sobre nossos projetos, leia o Relatório de Atividades 2018.
 

Impacto 

Desde 2004, o IPC-IG produziu mais de 1.700 publicações, e o número de downloads ultrapassou 7,6 milhões em mais de 179 países.

 

Atualizado em fevereiro de 2019.