Estudos sobre os fluxos de recursos da Assitência Oficial ao Desenvolvimento (ODA, em inglês) destinados ao Brasil e sobre seu crédito concessional

Data de início:

Descrição

Há uma necessidade e uma oportunidade de melhorar os instrumentos à disposição do governo brasileiro para análise das políticas públicas - principalmente seus aspectos analíticos - nos campos da cooperação para o desenvolvimento internacional e da assistência recebida pelo país em relação à Agenda para o Desenvolvimento Sustentável de 2030. Este projeto visou a realização de um estudo para identificar, classificar e qualificar os fluxos de recursos da ODA destinados ao Brasil, com foco em projetos de desenvolvimento sustentável.

Parceiros

French Development Agency (Agence Française de Développement—AFD) , Institute for Applied Economic Research (Ipea)

Região/País(es)

América Latina e Caribe

Brasil

Pilar Principal

Produção de Conhecimento

Área temática

Desenvolvimento Sustentável

Outras áreas temáticas

Crescimento Inclusivo

Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

ODS 16 - Paz, Justiça e Instituições Eficazes

Resultados do Projeto

Sete resultados:

1. Identificar, classificar e disseminar os fluxos de recursos da ODA destinados ao Brasil, com foco em projetos de desenvolvimento sustentável baseados em metodologias nacionais e internacionais;

2. Acompanhar o desenvolvimento metodológico do Total Official Support for Sustainable Development (TOSSD), com foco em sua eventual aplicação no Brasil;

3. Analisar o programa de crédito concessional do governo brasileiro para projetos de desenvolvimento de infraestrutura econômica em países estrangeiros entre 1998 e 2017;

4. Systematizar dados sobre empréstimos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) ao exterior;

5. Desenvolver uma metodologia para calcular o crédito concessional concedido pelo governo brasileiro (BNDES);

6. Calcular o valor do crédito concessional do governo brasileiro (BNDES);

7. Comparar as metodologias de crédito concessional adotadas por outros bancos nacionais, regionais e internacionais. .

*Um seminário foi organizado em dezembro de 2018 para apresentar os resultados preliminares dos estudos.